Em Alvorada e Bento Gonçalves, no RS, UGT analisa projetos para intercâmbio com a CSC belga

Em nome de potencial intercâmbio entre a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e a Confederação de Sindicatos Cristãos (CSC), da Bélgica, Gustavo Padua, Secretário Nacional da Juventude da central brasileira, e Débora Baccani, técnica em projetos, do Instituto de Promoção Social (Ipros), reuniram-se com as duas entidades sindicais selecionadas no Rio Grande do Sul para apresentar suas propostas de participação na parceria. Norton Jubelli, presidente da UGT gaúcha, participou do encontro em Alvorada/RS.

A ideia dos dirigentes da CSC, que acompanham a luta dos sindicatos brasileiros após a reforma trabalhista, de 2017, e das medidas restritivas aos direitos trabalhistas editadas desde então, é levar ao universo do trabalho informal o nível de proteção existente no mundo do trabalho formalizado.

Os sindicalistas belgas acreditam ser possível estender a proteção do “guarda chuva” àqueles que atuam em atividades de natureza informal, sem registro em carteira, FGTS, férias etc. O desafio proposto pela CSC é promover essa transposição e assim enfrentar uma realidade que alcançou a taxa de informalidade de 40,8% no mercado de trabalho até julho/2021.  Na amostragem da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada 30/09 pelo Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE), eram 36.295 milhões de trabalhadores atuando informalmente.

ESCOLA DE GESTÃO POPULAR

Em Alvorada, cidade mais pobre da região metropolitana da capital gaúcha e uma das mais carentes do estado, Paiva e Baccani conheceram o projeto da Escola de Gestão Popular, uma iniciativa do Sindicato dos Municipários de Alvorada (SIMA), que é encampada pelo movimento social justamente por propor um centro de formação profissional e de cidadania para servidores públicos e também para a comunidade, que sofre os efeitos das crises econômica e sanitária como ninguém.

Ao abrir o encontro, Rodinei Rosseto, presidente do SIMA e diretor da UGT-RS, anunciou a proposta da Escola como um instrumento capaz de ir ao encontro da necessidade de promoção social da população alvoradense.

O sindicalista apresentou as entidades que constroem o projeto inovador, cujo propósito anda em sentido inverso ao da administração municipal, alinhada à visão do governo federal quanto à PEC-32, proposta que inviabiliza o aperfeiçoamento técnico e profissional da administração pública, concentra poderes nos agentes políticos e abre as portas para a privatização do serviço público.

FORMAÇÃO PROFISSIONAL RECONHECIDA

No dia seguinte (17/12), os representantes da UGT foram até Bento Gonçalves para entrar em contato com ações no campo da formação profissional e da ação social. Peter Rauber, proprietário da Datamais, empresa reconhecida pela atuação na área da formação profissional, recebeu os ugetistas Orildes Lottici, presidente do Sindicato dos Comerciários de Bento Gonçalves (SEC-BG), e Adriana Muñoz, diretora da entidade.

O empresário manifestou a preocupação com a qualidade na educação e o quanto isso pode contribuir para a qualificação das pessoas, a partir das oportunidades de crescimento decorrentes. Dentre tantas iniciativas protagonizadas, o empreendedor citou o projeto “Transformando Vidas”, da prefeitura local, que oportuniza, de forma gratuita, que jovens em situação de vulnerabilidade social tenham acesso a cursos que os direcione para o mercado de trabalho.

DÉCADAS DE AÇÃO SOCIAL

Apresentados pelos dirigentes do SEC-BG, os sindicalistas visitaram as instalações da Abraçaí, a Associação Beneficente Patronato Bento Gonçalves, criada em 04 de março de 1959, que atende crianças, adolescentes e jovens carentes em regime de abrigo. Em cinco décadas de funcionamento, atendeu um sem número de crianças e adolescentes, em uma história reconhecida pela sociedade bentogonçalvense.

Os visitantes foram recepcionados pela Assistente Social Claudia Agatti, na companhia de Sinara Maragno Kunz, que mostraram as instalações e explicaram o funcionamento da respeitada instituição. Gustavo Paiva, Débora Baccani e os diretores do SEC-BG almoçaram no refeitório da Abraçaí e comprovaram a qualidade dos serviços oferecidos gratuitamente para as crianças. Com eles, Sérgio Marino, tesoureiro do SEC-BG, que é conselheiro voluntário da instituição.

Através de valores cobrados em Juízo, como multas por descumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho, o SEC-BG repassou mais de R$ 50 mil para os projetos da Abraçaí, somente em 2021.

PROSSEGUIMENTO DA ANÁLISE – Os representantes da UGT retornam para Alvorada e Bento Gonçalves em fevereiro de 2022, para dar seguimento ao processo que pode resultar na celebração de intercâmbio com a CSC.

Renato Ilha, jornalista (Fenaj 10.300)